Umbigo de Eros

Te convido para sentar no sofá vermelho de Eros... Vamos escarafunchar os Umbigos!

24.9.09

Experiência zero

|

Fui na palestra de um cara que dizem ser “Iluminado”. Calma, o cara não engoliu uma lâmpada e peida luz, e muito menos é santo. Me pareceu simplesmente ser um cara que sacou que a gente não veio aqui pra sacar nada, e sim pra ser. Mas essa foi apenas uma das minhas leituras, ou melhor, da minha mente ou ego – no meu caso eggs, já que o meu é chique demais e vale por dois!

Piadas à parte, eu gostei muito. Tenho grande simpatia pelo povo do Osho - por esse jeito bem humorado e sacana de falar da espiritualidade, como sendo algo simples e que rola aqui e agora, já. Sei que há e sempre houveram controvérsias, especialmente em relação a questão do dinheiro, dos carrões e mansões do Osho, que deixaram os raladores da terra do tio Sam e de tantos outros países, de cabelo em pé. Muita dicotomia pra cabeça da galera!

Enfim, o lance é tirar o ego de campo nas horas que ele não tem que estar lá. Então quem joga em seu lugar? Ahá, aí é que tá, só indo lá ouvir o cara. Gostei muito do SatyaPrem, nome do figura, um cara igualzinho a todo mundo, de brinquinho na orelha, corte de cabelo de funcionário público, camisa social com os botões de cima despojadamente abertos... Um gato! Juro que não ia comentar, mas não resisti.

Enfim, nas duas horas de palestra, SatyaPrem mostrou-se um exímio “adestrador de egos”. A cada pergunta “cerebral” da platéia, uma resposta que desconcertava e desfazia todo o raciocínio visivelmente estruturado após ferrenho e cansativo embate interno. Lembram do Tom Zé, com o seu “tô te explicando pra te confundir...”? Era isso. Bom demais, porque em verdade não tem nada o que entender mesmo nem o que se buscar, tá tudo aí.

Mas devo confessar que apesar da identificação com a proposta (tá, eu sei que eu sou facinha facinha pra essas coisas!), de achar graça de tudo, principalmente da simplicidade da vida, meu eggs ficou bem quietinho e morrendo de medo. Tenho certeza absoluta que se tivesse aberto essa santa boquinha, ia levar uma chulapada daquelas –e teria meu eggs frito! Imagine meu lindo inteligente, perspicaz, dinâmico, criativo, eficiente eggs amarrado num mastro, e o SatyaPrem ao redor, lançando chibatadas sobre minha auto-importância!? Perdi grandíssima oportunidade!

9 palpites:

Eu conto dois contos disse...

Ainda acreditamos que somos mais eficientes quando nosso eggs se mostra e se revela estupendo!
ainda acreditamos que devemos do mundo esconder nossos medos, como se fossem só nossos:possessivos até na dor!
Tanta simplicidade que é a vida.Só rir e rir...estive na feira de São Cristovão esse fim de semana e vi "os simples" no máximo do que pode ser a vida e o belo ato de sorrir!
putz...e como foi bom sorrir ali...
acreditem, é possível ser zen no forró do meio-dia na "feira dos paraibas"!

Emiliano disse...

Esses iluminados de hoje em dia são umas figuras. Como fazem para superar os impulsos dos instinto. Não transam ?!! Eu prefiro tentar me iluminar com a lua que jorra sua luz sobre minhas fortes fantasias!
Quem sabe um dia esse homem de brinquinho na orelha se renda a essa luz da lua e apareça aqui outro dia acompanhado da SatyaPrenha.

bjs

mumuksha disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
mumuksha disse...

www.satyaprem.com

44 Anos. disse...

bela experiência...não foi zero mas quase. O medo é sinal de belas possibilidades. Na próxima não perde a chance.
namastê

shakyamuni disse...

tive q corrigir este tal 44 anos...namastê

Gabriela disse...

adorei o seu bom humor e sua leveza!
já tá no caminho...rs...
que sua luz seja!

shakyamuni disse...

bom mesmo é saber q o caminho nunca nos abandonou.
obrigado gabriela pelas vibrações.
bjs

mumuksha disse...

http://www.satyaprem.com/x.asp?janela=leelatextnew15
ENTREVISTA NO JORNAL EM AQUARIUS
POA 09.2009